Filosofia


O pensamento formativo tem como base filosófica a fenomenologia, compreendendo o ser humano como um processo que se constrói continuamente, através da própria experiência. O corpo humano é visto como um processo subjetivo, um fenômeno vivo, que pulsa e forma a si mesmo. Processo corporal e experiência subjetiva são um contínuo, parte de uma mesma realidade.

Existimos concomitantemente em um corpo biológico e em um corpo pessoalmente formado. A jornada humana engloba o desenvolvimento das diversas formas que aparecem da infância à adolescência e depois nas várias fases da vida adulta, e suas respectivas experiências subjetivas. O processo inato de nascer, crescer, amadurecer, envelhecer e morrer, destinado a todo indivíduo, é compreendido pela teoria formativa como sendo maleável e passível de ser influenciado voluntariamente. O grau de envolvimento pessoal com o próprio processo e o compromisso de tomá-lo nas mãos diferencia a jornada de cada indivíduo.

Keleman tem como filosofia clínica a noção de um processo educativo-terapêutico baseado na reorganização de padrões somático-emocionais herdados e aprendidos. Usando o método formativo, o terapeuta trabalha em parceria com o cliente no sentido deste aprofundar o conhecimento de si e gerar novas possibilidades de auto-formação. A abordagem formativa não visa consertar algo ou curar danos do passado, mas propiciar a reorganização de posturas emocionais e comportamentos que sejam impeditivos de crescimento. O método trabalha com a re-estruturação de formas neuro-motoras e conseqüente ampliação da influência do sujeito sobre a sua realidade emocional e seu processo de evolução pessoal.



Em julho de 2015 Leila Cohn entrevistou Stanley Keleman sobre o processo de envelhecimento e os desafios de ser mais velho na sociedade atual.
Leia a entrevista, clique aqui

Agora todos os vídeos com legenda em português
videos legenda
clique aqui para assistir

Formação Profissional 2018 Saiba Mais

Fale Conosco | Links